Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle 0°C

Jornal Expresso Regional Online

Balthazar – 8 a 14 de setembro

Balthazar – 8 a 14 de setembro

September 07
08:00 2013

Arnaquinópolis 3 - A sucessão Capítulo CCI (201)

No último capítulo você talvez tenha lido... Pera aí, interrompemos esta mini-retrospectiva para fazer um breve esclarecimento. O “CCI” no título da novela não significa que eu recebi uma alta assessoria da Prefeitura (até que eu gostaria...), mas sim que chegamos ao episódio 201 (CCI em Romano). Entendido? Bem voltando à nossa retrospectiva, você deve ter lido em nosso último capítulo um breve relato da sofrida infância de nosso herói, o boneco Filomeno. Mas, se você não leu, significa que está excluído do gigantesco grupo de 8 pessoas (sete delas da minha família e uma delas, eu mesmo) que curtem esta novela. Vamos ao capítulo...
Após a crise dos salgadinhos superfaturados e dos carrões de luxo do Parlamento, as coisas deram uma acalmada em Anarquinópolis. Nos bastidores, os candidatos atletas começavam a armar seus paraquedas para as próximas eleições. Novidade mesmo, seria o parlamentar “raulseixano” (uma metamorfose ambulante) decidiu que talvez, que sabe, ele seria candidato ao parlamento estadual (isso se não mudasse de ideia na última hora). Por falar em Parlamento, quem estava animado era nosso Boneco, o Filomeno de Olinda. Ou melhor, “Filomeno, o Boneco de Olinda”. Porém, nosso amado amigo, tinha alguns problemas para enfrentar.
Acontece que o irmão de Filomeno, príncipe Shrek de Fanfarródia, que ocupava uma importante cadeira no Parlamento andou se envolvendo com forças sobrenaturais. E, numa destas mandingas, ele resolveu andar de carros fantasmas, só para economizar sua verba de gabinete. No entanto, a galera maldosa da imprensa acabou denunciando a magia, o que escandalizou toda a sociedade judaico-cristã ocidental de Anarquinópolis. O escândalo, naturalmente, acabou respingando em Filomeno, que já não aguentava sofrer com o disparate de seus familiares.
Mais um problema que Filomeno, coitado, enfrentaria era a candidatura de Danoninha Fiuk, vice-príncipe, que seria contada a peso de ouro pelo príncipe-consorte (bota sorte nisso) Dr. Bonitinho Calças Quadradas. Logo Filomeno, que sempre usou o poder do trono (e do que fazia no trono) ao seu favor, agora, ironicamente, seria rivalizado pelo próprio poder. Mas, como se dizia naquele tempo em Anarquinópolis, nada poderia estar ruim que não pudesse piorar.
Filomeno, nosso amado, contava muito com o apoio de seu afilhado de casamento “Afrodescendentezinho da Beija Fulô” (ele é o “Bicho”). No entanto, Afrodescendentezinho, que foi o cantor oficial do coral da igreja da Divina Ação Salvadora (DAS) nos últimos 8 anos, estava defendendo os seus próprios interesses. O cantor seria também candidato. Então, além de não ajudar o amigo Filomeno, Afrodescendetezinho seria também seu adversário.
Ingratidão! Gritou Filomeno, que começava a ser massacrado por ex-assessores, na Jeguebook. Logos aqueles que lhe bajulavam pela frente, agora estavam lhe metendo o pau por trás. Triste, Filomeno melancolicamente entoou um poeminha. “Amigos são todos eles, como ave de arribação: se faz bom tempo eles vêm, se faz mal tempo eles vão...”

Fuga pela medicina

Médicos cubanos pagam até 1 mil dólares de propina a funcionários da ditadura para trabalhar em países como Brasil e África do Sul, na esperança de fazer um pé de meia e ajudar a família em Cuba. A revelação é do médico cubano Darsi Ferrer, em entrevista ao jornalista Cláudio Humberto. Ele atualmente vive nos Estados Unidos, na condição de asilado político. 

Falando nisso

Não questiono a importância dos médicos cubanos para o Brasil, no entanto a forma com o que o programa está sendo conduzido é cruel e demagógica. Afinal, poucos sabem, mas o governo brasileiro não pagará um centavo sequer aos cubanos. Todo o dinheiro do programa irá para a ditadura cubana que decidirá quanto deve pagar aos médicos. Trabalhar e não receber diretamente pelo serviço não tem nenhum outro nome, a não ser, escravidão... 

Invalidez? Só se for moral...

O deputado José Genoíno (PT-SP) pode está articulando mais uma manobra para tentar se livrar de uma possível condenação no processo do mensalão. O parlamentar  protocolou um pedido de aposentadoria por invalidez na Câmara dos Deputados. A diretoria-geral da Casa disse que Genoíno terá que ser submetido a uma junta médica da casa para avaliação. Genoíno foi submetido a uma cirurgia para correção de dissecção de aorta, em julho deste ano, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O deputado foi condenado a 6 anos e 11 meses de prisão no processo do mensalão por formação de quadrilha e corrupção ativa. No útlimo dia 28, o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou, por unanimade, a pena do parlamentar.

Esperto, muito esperto...

Longe de mim suspeitar da doença do nobre deputado. Mas todos temos que concordar que se aposentar por invalidez a esta altura do campeonato é muito conveniente. Além de receber uma pensão vitalícia, ele pode ter acesso a benefícios que podem, ou reduzir sua pena, até haver uma progressão para cumprir prisão domiciliar. Já pensou ter que cumprir uma pena hospedado luxuosamente em uma mansão? Com certeza, esta é a condenação dos sonhos.

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'