Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +8°C

Jornal Expresso Regional Online

Boxe: a arte da resistência

Boxe: a arte da resistência

Boxe: a arte da resistência
August 13
12:51 2015

A vida dos pugilistas de Macaé tem sido uma luta diária, muito além dos treinos. É assim para Aldemir Costa, mais conhecido como Miza, técnico e referência na cidade quando o assunto é Boxe. Miza, além de dar aulas na equipe Barroco Combat, também é um entusiasta das artes marciais como forma de inclusão social de crianças e adolescentes. “A gente tinha alguns projetos sociais aqui na cidade, mas infelizmente a maioria dos projetos hoje está extinta, inclusive o boxe. A gente tenta conversar, marcar algumas reuniões, e não somos atendidos [pela prefeitura de Macaé].” afirma o técnico.


Logo quando chegou a Macaé, Miza sentiu-se desafiado quando procurou a Confederação Brasileira de Boxe para informar que iria implantar o esporte na cidade, e a Confederação falou que não daria certo. “Falaram que era loucura, que aqui a gente não ia fazer atleta. Aí foi uma questão de honra para gente implantar o Boxe aqui”, e explica, “eu dava aula em um projetinho meu, no bairro do Imbetiba, em frente à praia, depois colocamos em um espaço cedido pela associação dos moradores de Visconde de Araújo. Lá formamos alguns atletas como Thiago Rodrigues, que colocamos na seleção brasileira sub 17 de Boxe Olímpico, o Jaílson Custódio, terceiro do ranking nacional, e o Felipe Guerreiro, que estava ganhando todas as lutas aqui na cidade. Isso com o apoio da prefeitura, no fim do mandato do prefeito Sílvio Lopes. Esta foi a única época que tivemos apoio municipal”. Segundo o atleta, o único esporte que recebe incentivo do poder municipal é o futebol. Aldemir acredita que a ampliação do apoio aos esportes nas comunidades, para além do futebol, pode ajudar a derrubar os índices de violência. “Tenho certeza que a criminalidade aqui em Macaé vai diminuir muito. Moramos em uma cidade onde mesmo eu sendo professor de Boxe, evito sair durante a noite”, comenta.


Segundo Miza, o projeto social que pretende implantar objetiva não somente crianças, mas também o público adulto, inclusive os idosos. “Imagine se dentro da comunidade a gente abrir um espaço para atender aos idosos? No Boxe Recreativo, por exemplo, o idoso vai aprender todos os movimentos do Boxe de forma moderada, o que vai ser um benefício para a saúde deles”. Explica Aldemir Costa, que diz ter como sonho “viver do Boxe, dando aula nos projetos sociais”, o que é impossível no momento devido à falta de apoio. Miza, durante o dia, trabalha em uma empresa privada, e dá aulas à noite no Barroco Combat. Entre os alunos do professor, estão advogados, engenheiros, jornalistas e alguns estrangeiros residentes em Macaé.

BOXE

Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'