Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +1°C

Jornal Expresso Regional Online

Cabral: saída do governo no dia 3 de abril

Cabral: saída do governo no dia 3 de abril

Cabral: saída do governo no dia 3 de abril
March 27
10:54 2014

Agora está oficialmente confirmado. Um dos governadores mais impopulares da história do Rio de Janeiro, o governador Sérgio Cabral (PMDB) deixará mesmo o cargo no próximo dia 3 de abril, confirmou nesta quarta-feira a assessoria do Palácio Guanabara. Com isso, o vice Luiz Fernando Pezão só deverá assumir o cargo no dia 3 de abril.

Cabral deixa o cargo depois de hesitações que o levaram a prorrogar por várias vezes. A primeira data, das três já anunciadas por Cabral para deixar o governo, foi 28 de fevereiro.

A decisão foi tomada quando o PT entregou as secretarias que ocupava no governo. Posteriormente, Cabral empurrou sua saída para 31 de março. A assessoria do governador não explicou o motivo da nova prorrogação, mas segundo pessoas próximas, ele pretendia esperar passar o Carnaval.

A saída de Cabral do governo está vinculada à sua estratégia de campanha que inicialmente se candidataria ao Senado. A intenção de disputar um cargo político também vem variando mais ou menos com as indefinições sobre sua saída do Palácio Guanabara. Ultimamente, Cabral tem deixado vazar que deverá se candidatar a deputado federal.

A saída de Cabral na véspera do Carnaval poderia fragilizar ainda mais sua imagem já bastante desgastada perante a população e prejudicar seus planos políticos. A possibilidade de virar alvo predileto dos foliões levou o governador, segundo pessoas próximas, a prorrogar para março ou início de abril sua saída do governo. 

A assessoria de Cabral nada soube informar se ele concorreria ao Senado ou a uma vaga na Câmara Federal. O certo é que Cabral deve concorrer a um cargo numa das casas do Congresso, pois assim teria foro privilegiado. Assim que perder o foro privilegiado de governador, Cabral terá que responder as dezenas de ações na Justiça Estadual e Federal. Vai tentar reconquistar esse direito caso se eleja deputado ou senador. 

Na avaliação do deputado federal Anthony Garotinho (PR), o governador não pode prescindir da prerrogativa do foro privilegiado, segundo postou em seu blog. "Viver sem foro privilegiado é tudo o que Cabral mais teme, porque então haveria uma investigação isenta sobre os sinais exteriores de riqueza que ele e as pessoas mais próximas do seu grupo tem ostentado", comentou.

Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'