Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +9°C

Jornal Expresso Regional Online

Coluna do Balthazar – 10 a 16 de novembro de 2013

Coluna do Balthazar – 10 a 16 de novembro de 2013

Coluna do Balthazar – 10 a 16 de novembro de 2013
November 12
14:14 2013

Arnaquinópolis 3 - A sucessão Capítulo CCIX (209)

Em nosso último e nada engraçado capítulo você talvez tenha lido (isso se fizer parte da nossa multidão de seis leitores) que o debate entre os Chorões Ruminantes Unidos, mas Esperançosos (Chorumes) e Momures (Monitores Municipais de Redes Sociais (momures) havia se acirrado devido ao polêmico projeto Vamos Levar Logo este Trem (VLLT). Leu ainda que nosso parlamento estava sem fazer nada, o que não era muita novidade. Veja o que aconteceu logo em seguida...

Após a pequena turbulência causada pelo VLTT, a oposição continuava batendo sem trégua em nosso pobre herói (tadinho). Mas eles mal esperavam no que estava por vir. Naquela mesma semana, uma pesquisa apontou que nosso amado príncipe Dr. Bonitinho estava com 120% de aprovação entre os 100% dos habitantes da cidade. Foi uma festa. Maior ainda do que quando o time de “Pedra Papel e Tesoura da Cidade”, o “Miquinho Esporte” foi promovido da 25º para a 24º divisão do campeonato nacional.

A pesquisa, é claro, desconcertou os opositores, fiéis excomungados da Igreja da Divina Ação Salvadora (DAS) que fora fundada pelo nosso amado ex-príncipe Filomeno. Sem as doações da igreja, eles estavam que nem os loucos tentando inflamar os meninos da comunidade dos Poli-Elitizados. Mas isso não era problema para o nosso super-aprovado príncipe. Afinal, ele tinha questões mais sérias para resolver.

Acontece que no condado de Glicerópolis (também conhecido como serra dos JardinsChicoPaes, a briga de dois tradicionais coronéis ameaçava criar uma mini-guerra-civil. Os dois, rivais históricos “Borges Roceirin” e “Pau sem Paz” brigavam pelo controle do ministério extraordinário dos Roceiros e Amigos da Serra (cuja sigla era M.E.R.D.A). “Borges Roceirin” legava que ele tinha sido o criador da M.E.R.D.A e, portanto, tinha direito de controlá-la. Já “Pau sem Paz” disse que ele, na verdade, tinha feito o ministério.

Mas todos sabiam que o verdadeiro autor do ministério tinha sido nosso herói, o príncipe Filomeno. Ele criou o Ministério Extraordinário dos Roceiros e Amigos da Serra (M.E.R.D.A). Na verdade ele o fez enquanto ocupava o trono, aliás, a fez no trono. E o ministério era responsável pela admissão dos moradores de Glicerópolis na sagrada igreja da Divina Ação Salvadora. Era por estes fiéis que “Borges Roceirin” e “Pau SemPaz” brigavam.

As coisas esquentaram ao ponto de um colocar fogo no mato do pasto de outro. O cheiro de mato queimado, portanto, atraiu uma grande quantidade de roceiros do condado vizinho de Insana, que já estavam acostumados a queimar mato. 
Diante desta confusão nosso super-aprovado príncipe Dr. Bonitinho subiu a serra no lombo de seu cavalo malhado e rapidamente aplicou uma injeção de roupinol neles. Só não colocou uma coleira, porque coleira porque quem gostava de coleira era os parlamentares...

Ela é inocente. Sei...

A ex-chefe do escritório da Presidência da República em São Paulo Rosemary Noronha rompeu o silêncio um ano após ter de deixar o cargo, acusada de participar de uma quadrilha que fraudava pareceres de órgãos públicos para favorecer empresas. Em entrevista à revista Veja, Rosemary negou ter cometido qualquer tipo de crime e se disse perseguida por ser amiga do ex-presidente Lula. “Não fiz nada de errado. E tenho certeza disso. Sou inocente.” Eu acredito na inocência da moça. Tal como em saci, curupira e mochila com R$ 70 mil perdida na Câmara de Macaé...

O povo vai rodar...

Idéia fantástica e sem precedentes, a ressuscitação do Macaé Rotativo vai dar pano para a manga. Não dou seis meses para que o sistema comece a apresentar grandes falhas... 

Eu não sou cachorro não...

Os dois assuntos mais comentados em Macaé na última semana foram a mala de dinheiro com os R$ 70 mil que “apareceu” misteriosamente na Câmara e a grande coleira que o vereador Amaro Luiz (PSB) sacou e colocou em cima da mesa. Em belo tom Waldick Soriano (“Eu não sou cachorro não) o vereador insinuou graficamente que os colegas estão usando o adorno de poodle. Amaro Luiz afirmou em seu discurso que optou pela independência após todos os assessores ligados a seu gabinete serem demitidos pelo prefeito.

E quanto a mala de dinheiro?

A explicação da mesa diretora da Câmara de que a “mala” pertencia a um cambista (dono de casa de câmbio) cuja identidade “foi preservada por motivos de segurança” não colou. Afinal, o que um empresário, em sã consciência, estaria fazendo no Parlamento Municipal com R$ 70 mil na mochila? Será que Macaé está tão “pacificada assim” que uma pessoa possa trafegar livremente com tanta grana sem medo de ser assaltada? Em qualquer cidade do Brasil, andar com tanto dinheiro representa um grande perigo. Mas, segundo a Câmara este consciente e engajado cidadão, se expos voluntariamente a este risco só para assistir a uma reunião legislativa. Acredito...

Share

Related Articles

1 Comment

  1. heleno
    heleno November 23, 07:01

    Cara,eu queria conhecer o Balthazar,esse cara é pica das galácias……..kkk

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'