Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +6°C

Jornal Expresso Regional Online

Coluna do Balthazar – 6 a 12 de outubro de 2013

Coluna do Balthazar – 6 a 12 de outubro de 2013

Coluna do Balthazar – 6 a 12 de outubro de 2013
October 08
10:59 2013

Arnaquinópolis 3 - A sucessão Capítulo CCV (205)

Em nosso último e nada engraçado capítulo, talvez vocês tenham lido que, o dia de São Cosme e Damião havia sido um sucesso no terreiro de curimbó anarquinopolitano: teve direito até à “incorporação” do “Erezinho” que baixou direto da terra dos “Boi Capazes”. Leu também que um bolão havia se criado para saber qual seria o próximo ministro a “rodar” na roleta do Dr. Bonitinho. Leu ainda... Deixa pra lá. Você não deve ter lido nada mesmo. Vamos ao capítulo...

Eram tempos calamitosos em Anarquinópolis. Enquanto Filomeno se decidia para qual grupo iria (“Erezinho”, Néscio TáMal, Trivella, Ronaldo e Bebeto, Osama Bin Laden, Ira, Farc’s, É o Tcham ou Botafogo F.C) o parlamento voltava a se efervescer. E olha que não estamos falando de outra festinha milionária do carnavalesco argentino “Passei o Cerón”. Acontece que o presidente da Casa (da mãe Joana), “Dr. Malfadado Gorduroso” havia dado férias remuneradas (pois ninguém acreditou mesmo na demissão) ao fiel escudeiro “Cospes AquiJaz” e, em seu lugar nomeado uma “dama de ferro”, importada das terra dos “Quaquaquás.

A moça era linha dura e o povo a odiava. Mas dizem as más línguas (ou boas, vai saber...)  que ela tinha “outros talentos”, mas isso já é outra história. Afinal, a “Dama de Paus” do Parlamento era o menor dos problemas. Acontece que, por problemas médicos, o parlamentar “Tartaro Juiz” se afastou, dando lugar para o seu suplente “Dr. Suplentin Pavê Júnior”. Suplentin, descendente da nobre dinastia dos cristinoaureanos, começou a disparar sua metralhadora verborrágica contra o governo. Tal atitude, portanto, fez a ira do “altíssimo” cair justamente sobre Tartaro que não tinha nada a ver com a história.

Sendo assim, o parlamentar “Isso é Tainha”, até então líder do “Bloco do Eu Sozinho” ganhara um companheiro de luta. Tartaro, no entanto, aproveitou a “cepada” para se fortalecer entre os “peixes da capital” e se lançar candidato ao parlamento estadual, chamando o vice-rei, Danoninho Fiuk, que também era candidato ao Parlamento, para uma disputa. Aliás, “Isso é Tainha” também ambicionava entrar na briga pelo Parlamento engrossando a fila dos 789 possíveis candidatos.

Por falar em candidatos, além de Filomeno, Tartaro, isso é Tainha e Danoninho Fiuk, outros menos graúdos também queriam entrar na briga por uma vaga no Parlamento: o cantor evangélico “Saulo ChupaDedo”; o radialista “Creuzinho”, o pastor “Milsom Lambança”, além dos parlamentares “Sir Shrek” (irmão de Filomeno) e Calvanháquio Claro. Até “Tucanozinho”, primogênito do velho (bota velho nisso) “Tucanossauro Aposentásio” estava se assanhando para vir. Dentre tantos nomes de valor, a população estava até em dúvidas sobre em quem não votar...

Marina,  Marina...

Confesso que fiquei triste com a não aprovação do registro da Rede, o partido de Marina. Mas não posso negar também que a presidenciável foi muito inocente na condução deste projeto. Faltou planejamento, habilidade, sobrou procrastinarão. Sim! Por mais que Maria seja uma instituição maior do que muitos partidos, seria presunção achar que criaria um novo partido “do dia para a noite”. Ela sabia que o PT iria endurecer o jogo e que os cartórios eleitorais não iriam facilitar. O jogo financeiro é muito forte.
Ta certo que ela quis fazer tudo certo, sem comprar cartórios ou forjar assinaturas. Mas quem disse que seria fácil? Agora, independente do que aconteça daqui para frente, Marina saiu deste episódio menor do que entrou. Resta ela continuar tentando registrar seu partido para fazer tudo diferente em 2016. Fica o aprendizado.

Vamos combinar...

Nunca a política de Macaé foi tão dinâmica e instável como agora.  Nunca se viu tanta gente querendo ser candidato. Nunca se viu tanto vereador com sorriso amarelo e dedo o gatilho esperando só o prefeito virar as costas para atirar. Nunca se viu tanto sagueiro tentando fazer gol contra ou dar canelada nos próprios aliados. Nunca se viu... Bem, como diria alguém (que este velho não lembra). Em Macaé, só falta mesmo poste urinar em cachorro e banana comer macaco (no sentido gastronômico da palavra, é claro!).

Enquanto isso no estado

Cada vez mais forte os rumores de que Cabral deixará o governo do Estado em janeiro, dando lugar para o vice Pezão. Uns falam em ministério. Outros em aliança com o PT (indicando o vice de Lindberg Farias). O fato é que, fora do cargo de governador, Cabral poderá tentar um mandato legislativo (deputado federal ou senador) o que seria uma excelente alternativa para fugir dos inúmeros processos por corrupção que enfrentará ao sair do poder. O alvo principal é a imunidade parlamentar, ou melhor, a impunidade Parlamentar. Pelo visto, o padroeiro dos corruptos brasileiros, Paulo Maluf consegui fazer um discípulo à sua imagem e semelhança.

Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'