Weather United States of America, New York United States of America, New York +5°C

Jornal Expresso Regional Online

“Depressão não é a mesma coisa que tristeza”, diz psiquiatra

“Depressão não é a mesma coisa que tristeza”, diz psiquiatra

“Depressão não é a mesma coisa que tristeza”, diz psiquiatra
September 10
17:03 2015

O que é depressão? A resposta exata ainda é um enigma para a própria classe médica. A depressão é uma síndrome multifatorial, um conjunto de sinais e sintomas que permanecem por pelo menos duas semanas, esclarece o médico psiquiatra Joelson Tavares Rodrigues. “Normalmente os sintomas mais comuns são perda ou diminuição de apetite, alteração no sono [insônia ou aumento do sono] humor triste ou deprimido, raciocínio mais lento, diminuição de vontades, desejo, e disposição, dificuldade de concentração, e alguns sintomas físicos de dores. Depressão não é a mesma coisa que tristeza”, explica Joelson.


A depressão é uma doença que tem atingido cada vez mais pessoas durante os últimos anos. De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), mais de 350 milhões de pessoas pelo mundo foram diagnosticadas com depressão em 2014. A prevalência é que cada pessoa possui 5% de chances de desenvolver a doença ao menos uma vez. “Hoje se sabe que a depressão pode ser causada por fatores hereditários, neuroquímicos, causas orgânicas, físicas, e pode ser comparada com outras patologias como a pressão alta ou diabetes” ressalta o psiquiatra. Segundo Tavares, ainda há pacientes que acham que a depressão pode ser solucionada com força de vontade. “Do mesmo jeito que você não cura diabetes com força de vontade, também não cura a depressão. É necessário procurar um psiquiatra”. Outro inimigo do tratamento correto da doença é a automedicação. Ainda há confusão com a ação de calmantes, os populares “tarjas pretas” com a do antidepressivo, que só pode ser prescrito por psiquiatras.
Quando diagnosticada, o tratamento da primeira crise dura, em média, de seis meses a um ano. “Após esse período você consegue que muitas vezes o sintoma não retorne, a pessoa pare de tomar o remédio e fique bem. Mas muitas vezes é preciso o uso de uma medicação continua para a prevenção de novas crises”, comenta Joelson. Segundo o médico, quanto mais crises depressivas a pessoa já teve, maiores são as chances de ela voltar a ter. “Quem já teve depressão pelo menos uma vez, tem 50% de chance de voltar a ter, quem já teve duas vezes, esse número sobe para 70%, e quem já teve três vezes, a taxa chega a 90%, depende também da gravidade do caso”.


Quem já teve diagnóstico de depressão na família, deve ficar atento, pois o fator hereditário pode influenciar no desenvolvimento de um quadro da doença. “Quem tem familiares com quadro depressivo, tem mais chance de desenvolver a doença”, afirma Joelson. Além da hereditariedade, fatores estressores como situações de crise financeira, divórcio e rupturas afetivas também podem colaborar para o aparecimento da síndrome que pode surgir em qualquer pessoa, com qualquer idade. O segredo, segundo Joelson Tavares, é tentar manter a mente equilibrada. “O homem contemporâneo vive uma pressão muito grande por resultados, por uma resposta a uma série de demandas. As pessoas estão muito tensas, muito ansiosas, mas a alternativa é tentar ter uma vida mais saudável, e consequentemente diminuição do estresse, além de se livrar de sentimentos negativos, como cólera, raiva, ressentimento que são sentimentos que criam um território emocional que favorece o surgimento de quadros depressivos”, elucida.


Apesar de todos os avanços da medicina, não há como o paciente se adiantar e prevenir, através de medicamentos, uma futura depressão. “Hoje ainda não há condições de determinar se você possui aquele gen ou não, e também não há nada que você possa fazer do ponto de vista farmacológico para evitar”, explica Joelson Tavares, que complementa “o que você pode fazer é se conhecer, trabalhando melhor psiquicamente, e conhecer os sintomas, porque às vezes o paciente sofre anos sem saber o que tem”.

expediente

Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'