Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +1°C

Jornal Expresso Regional Online

Enfrentando a crise de frente

Enfrentando a crise de frente

Enfrentando a crise de frente
April 09
12:53 2015

A crise se enfrenta com trabalho. É com essa máxima que o governo municipal concentra suas atividades: em medidas de recuperação da economia em relação à crise econômica que o país vem enfrentando, mas principalmente no que compete à cidade e região. Além das articulações com os governos estadual e federal na busca de medidas imediatas, a Prefeitura foca sua atuação em respostas mais imediatas, mais concretas e que tenham sustentação para serem executadas trazendo resultados relevantes.
Capacitação profissional pelo Centro de Educação Tecnológica e Profissional (Cetep), Cidade Universitária, relacionamento de primeira linha com as empresas estabelecidas no município, construção da Estrada de Santa Tereza e duplicação da RJ 106 em trechos do perímetro urbano do município, fomento do setor pesqueiro com o novo Mercado de Peixes, Tepor (Terminal Portuário de Macaé), entre outras, são ações que o governo municipal vem desenvolvendo.

“A grande preocupação é criar o cenário favorável para a continuidade dessas ações. O emprego para cidade de Macaé, que tem por vocação econômica a cadeia do petróleo e gás, é extremante dependente da qualificação e capacitação técnica, pois o mercado é exigente. Nesse sentido as políticas de capacitação da cidade de Macaé são fortemente desempenhadas e acompanhadas pela gestão municipal”. ressalta o secretário de Desenvolvimento Econômico e Tecnológico, Vandré Guimarães.

A forte desaceleração do PIB, parado em 0,1% em 2014, e que só deve se recuperar em 2016, o aumento da taxa de desemprego, a reformatação e nova condução da política econômica do país, desestimulam uma possível visão otimista de curto prazo.
Uma ação importante nesse sentido é o Centro de Educação Tecnológica e Profissional de Macaé, que oferece cursos técnicos gratuitos em diversas áreas, e não restritas apenas ao setor offshore, dentre os principais cursos oferecidos estão: Assistência de Materiais, Logística e Almoxarifado. Pintor Industrial, Operador de Computador, Auxiliar Administrativo, Caldeireiro, Soldador, Homem de Área, Cabeleireiro, Pintura em Tecido, Maquiagem e outros. Em 2014, o Cetep formou 2.500 profissionais.

Outra novidade é que, desde o início deste ano, a Petrobras aceita os profissionais capacitados pelo Cetep. Desde 2013, quase 5 mil trabalhadores foram formados em mais de 50 cursos com carga horária adequada. Os da área offshore alcançam quase 90% de empregabilidade.

“Tanto os serviços prestados pela Secretaria de Trabalho e Renda, quanto a formação oferecida no Cetep já são referência para outros municípios do estado. A crise se enfrenta com trabalho. Esse é o momento do trabalhador se reciclar e qualificar, não ficar dando murro em ponta de faca. A crise é cíclica e vai passar, como confirmam especialistas e empresas”, explica o secretário de Trabalho e Renda, Alexandre Fernandes dos Santos.

Fortalecendo ainda mais os meios e serviços de capacitação, a prefeitura está ajudando a viabilizar junto ao Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai, uma Escola Sonda que permite o ensino mais prático ao aluno, como: plataformista e operações de perfuração.

O incentivo ao empreendedorismo tem um papel fundamental nessa atual conjuntura econômica, uma vez que, o mercado de trabalho diminuiu o número de vagas para todos. Desde 2013, o governo municipal incentiva esse setor de mercado, com viés na implementação da Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, e posteriormente, a implantação da Casa do Empreendedor. Além de facilitar empresas nascentes, disponibiliza também uma série de outras ferramentas ao empreendedor que está começando o seu negócio. “É necessário desburocratizar para formalizar, é necessário dar crédito para se ter fôlego e ser competitivo no mercado, e é preciso ainda estar capacitado para aproveitar as oportunidades que o mercado traz”, pontua Vandré Guimarães.

A Casa do Empreendedor, que registra média mensal de 800 atendimentos (entre abertura de CNPJ, solicitação de alvará de funcionamento, auxílio na declaração do imposto de renda e outros) é um ganho significativo ao empresário, uma vez que concentra em um único espaço todos os órgãos necessários para formalizar/legalizar uma empresa.

crise

Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'