Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +1°C

Jornal Expresso Regional Online

Estamos de Olho: 15 a 21 de setembro

Estamos de Olho: 15 a 21 de setembro

September 16
09:33 2013

A prosperidade tem seu ônus

Mais uma vez, o IBGE apon ta Rio das Ostras como uma das cidades que mais crescem no país. Aliás, toda região cresceu bastante na última década. Rio das Ostras triplicou sua população, que antes era de 36.419 habitantes. No Censo 2010 este número saltou para 105.676, um crescimento de 190%. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE divulgou as estimativas populacionais para estados e municípios no último dia 29. De acordo com o IBGE, Rio das Ostras registra, em 2013, uma população de 122.196 habitantes. Os dados apontam um crescimento de cerca de 5% em relação à estimativa do ano passado. A data de referência utilizada é 1º de julho de 2013. Mas, esta notícia não é tão boa quanto parece. Tal contingente populacional inchou os gastos da cidade com serviços essenciais, como saúde, saneamento, e educação. Isso deixa grandes desafios pela frente, o maior deles converter a riqueza dos royalties — que representa mais da metade do orçamento municipal e pode acabar de uma hora para outra. Afinal, com a cidade crescendo tanto, qualquer queda nos royalties pode gerar um colapso econômico.

O emocionante “Rally do Sana”

A população do Sana tem bons motivos para comemorar. Afinal, pela primeira vez em muitos anos os moradores contam com uma linha direta ligando o distrito macaense à zona urbana da cidade. E melhor: pelo benefício de pagar apenas R$ 1 pela cidade. Mas nem tudo são flores naquela estrade de belas paisagens. Se por um lado a locomoção melhorou, por outro a probabilidade de um acidente de grandes proporções aumentou. Afinal, a estrada que liga o Frade ao Sana (de Macaé até o Frade o trecho é asfaltado) está em estado precário. Além da falta de calçamento (o que já representa perigo, em caso de chuva), há também trechos onde mal dá para passar um carro por ves — quiçá um ônicus cheio de passageiros. Além disso, há trechos com grandes pedras expostas e outros com ribanceiras sem proteção lateral. É importante e urgente que as autoridades macaenses acelerem logo as obras daquela localidade. Passar retroscavadeira e fazer manutenções paliativas não resolvem. Já passou da hora de Macaé realizar aquele asfaltamento, que é prometido há pelo menos 12 anos. Estamos de olho! 

Para não dizer que é de
hoje que estamos falando

Ter memória (no nosso caso, arquivo) é ótimo. Por sermos o único jornal que falava a verdade sobre o último governo municipal de Macaé, muitas vezes fomos acusados de parcialidade. O que não é justo. Por exemplo, os erros de administração (explícitos e comprovados pelos indicativos de miséria e violência que explodiram na chamada “Era Mussi”) têm sido denunciados pelo Expresso desde a sua fundação. Não por perseguição ao ex-prefeito ou qualquer ex-secretário e sim porque a verdade tem que ser dita, doa a quem doer. Pois bem, um caso flagrante da falta de competência do governo municipal aconteceu há quase seis anos. Na edição de 18 de novembro de 2007, denunciamos um caso, no mínimo, inusitado: a Prefeitura mandou para a Câmara a Lei Orçamentária de 2008 cheia de erros. Erros tão grotescos e que fizeram a mesa diretora da Câmara devolver o orçamento para o Executivo mandá-lo, literalmente, “fazer tudo de novo”. A atitude do parlamento, que estava com toda razão, gerou uma crise política na época. Depois reclamam quando a gente fala...

Tags
Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'