Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +1°C

Jornal Expresso Regional Online

Implantação do Rotativo gera polêmica e divide as opiniões em Macaé

Implantação do Rotativo gera polêmica e divide as opiniões em Macaé

Implantação do Rotativo gera polêmica  e divide as opiniões em Macaé
November 12
09:09 2013

Alguns não entenderam o que são aquelas “caixas” com a letra “P” em destaque, ficam ali olhando e tentando ver como funciona. Outros já sabem o que é e discordam da instalação. Trata-se do parquímetro, que a Prefeitura de Macaé, por meio da Mobilidade Urbana, instalou no centro de Macaé. As máquinas vêm sendo colocadas nos pontos onde a demanda de vaga é maior, como na Avenida Rui Barbosa e nas ruas Ruas Julio Olivier, Papa João XXIII e Visconde de Quissamã. São mais de 13 parquímetros espalhados pelo centro.

Em outubro aconteceu uma panfletagem para orientar a população sobre o funcionamento do parquímetro. No panfleto estavam explicações sobre como utilizar o parquímetro, onde colocar o ticket, como utilizar o cartão eletrônico, o que constituem as infrações, o mapa com localização dos parquímetros, entre outras informações. Os parquímetros já começaram a funcionar de forma experimental. O funcionamento em teste do sistema vai durar 30 dias sem cobrança da tarifa. Alguns parquímetros continuam fechados, como o da Rua Capitão Luis Belegard esquina com Rua Papa João XXII e Rua Capitão Luis Belegard próximo ao número 123.

Só a partir de dezembro o uso do tíquete nas vagas regulamentadas será obrigatório, de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h e aos sábados das 9h às 13h (podendo ser estendido no caso de datas comemorativas).
Segundo a prefeitura, o sistema de Estacionamento Rotativo em Macaé tem uma previsão legal, que é a lei 3750/2012. A iniciativa da licitação para a criação do parquímetro foi realizada ainda no governo passado, em agosto de 2012. A concessão é válida por dez anos. De todo valor arrecadado do Estacionamento Rotativo, 27% será revertido para a prefeitura (gerenciado on-line pela empresa e pelo poder público).

Com a criação do parquímetro, cerca de 1200 vagas serão regulamentadas. A empresa contratada será a responsável pelo gerenciamento da sinalização horizontal e vertical necessária (como placas e faixas), que já foram colocadas. Além disso, o parquímetro aceitará moedas. Os tickets de estacionamento também poderão ser pagos com um cartão recarregável. Cada hora cheia custará R$1,50. O tempo mínimo de estacionamento será de 30 minutos, podendo ser fracionado a partir daí, com estacionamento máximo de duas horas. Nos pontos onde o parquímetro está instalado, terão monitores para ajudar a população a usar o aparelho. Se ocorrer falhas, os monitores terão equipamento portátil como alternativa.

Durante a pesquisa de opinião feita pelo jornal, entretanto, a população não está satisfeita com a instalação do parquímetro. Alguns não quiseram aparecer, mas deixaram bem claro que vai gerar muito transtorno. Principalmente para quem precisa ir ao banco e fica por mais de duas horas para resolver seus problemas. Outro ponto bastante abordado foi a questão do pagamento ser indevido. Para eles a rua é um lugar público, e com a quantidade de impostos que se paga, não precisa de mais um pagamento.
[Samanta Fernandes]

 Enquete: Entrevistados são contra o Rotativo

Walace---OPiniao-Parquimetro“Sou contra. Porque acho que essa cobrança é indevida.Já pagamos muito imposto, não deveríamos pagar para estacionar em via pública. A Guarda Municipal deveria é coibir os estacionamentos irregulares, fiscalizar mais”.

Walace Souza,  38 anos, vendedor ambulante

Maria-de-Fatima---Opiniao-Parquimetro“Eu não acho que vai resolver. Eu vou pagar, mas não tenho garantia nenhuma da segurança do meu carro. Deveria é ter mais guardas  fiscalizando, organizando o trânsito. Às vezes é questão de bom senso também, que tem gente que para em duas vagas”
Maria de Fátima Souza, 54 anos, Funcionária Pública Federal aposentada.

Anderson---Opiniao-Parquimetro

“Prejudica o trânsito, porque as pessoas dirigem mais devagar quando estão procurando vagas. No centro não tem onde estacionar, e não vai adiantar colocar parquímetro. Vai continuar faltando vagas. Já pagamos muito imposto e não acho justo ter que pagar para estacionar na rua”.Rafael Costa, 32,
Administrador

 

 

E você? Qual é a sua opinião?

 

Rotativo
Você concorda com a cobrança do Rorativo?
  • - 17% ( 77 votes )
  • - 83% ( 388 votes )
  • - 0% ( 1 vote )

Share

Related Articles

1 Comment

  1. Carol
    Carol November 12, 09:54

    Eu entendo que a prefeitura ao cobrar estacionamento está procurando que as pessoas evitem de sair com o carro para ir ao centro e utilize outros meios. Mas que outros meios são esses, se a cidade de Macaé não possui uma politica de mobilidade urbana de qualidade? o VLT até hoje não saiu.. e pelo andar da carruagem, não vai sair. Uma cidade onde as pessoas para se locomoverem dependem de carro proprio ou da boa vontade do monopolio da 1001, não pode e não vai funcionar!!

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'