Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +1°C

Jornal Expresso Regional Online

Ingressos abusivos leva PM e Procom à Gávea acionar o Fla

Ingressos abusivos leva PM e Procom à Gávea acionar o Fla

November 13
13:34 2013

O clube é acusado de cobrar ingresso com preço abusivo

Com informações do jornal O DIA —  Rio - A venda dos ingressos para a final da Copa do Brasil continua tomando ares de guerra. Após o não comparecimento do Flamengo à reunião convocada pelo Procon para esta quarta-feira, a entidade foi até a Gávea em busca de dirigentes que pudessem responder sobre o aumento gradativo do valor dos ingressos para a decisão e acabou não encontrando o presidente Eduardo Bandeira de Mello, que estaria em São Paulo para acompanhar o time no jogo desta noite. Com um princípio de confusão, a PM foi acionada para tentar amenizar a situação.

Em conversa com O DIA, o diretor de Fiscalização do Procon-RJ, Fábio Domingos afirmou que o Procon foi o responsável por acionar a PM na sede da Gávea. Segundo ele, a entidade quer que o Flamengo responda pelo crime de desobediência já que não compareceu à audiência convocada para esta manhã. O diretor jurídico do Flamengo Bernardo Accioly foi encaminhado à Delegacia do Consumidor, na Cidade da Polícia.

"Fomos nós que chamamos a PM. Quem está indo para a delegacia é o diretor jurídico (Bernardo Accioly). Não houve confusão, sempre tem alguém querendo falar algo a mais na situação, mas vamos continuar correndo atrás desta situação", afirmou Fábio.

O CASO

A polêmica iniciou quando o Flamengo divulgou o preços dos ingressos para a decisão do dia 21 (entradas variam de R$ 250 a R$ 800) e acabou surpreendendo até mesmo os próprios torcedores. A secretária do Procon-RJ, Cidinha Campos, garantiu que a entidade irá correr atrás para que o clube reduza o valor dos bilhetes e chegou a entrar com uma ação judicial e uma representatividade por desobediência na Delegacia do Consumidor contra o presidente Eduardo Bandeira de Mello. 

"O Flamengo deu uma desculpa esfarrapada e não mandaram os documentos e nem vieram até aqui. Já fizemos nossa parte e demos entrada numa ação judicial e estamos fazendo uma representação contra o presidente por crime de desobediência. Nós vamos tentar suspender esta venda. O Procon não tem esse poder, mas vamos correr atrás até o fim", afirmou.

Cidinha também afirmou que o Flamengo estaria agindo de má fé ao vender os ingressos de maneira antecipada e com preços tão exorbitantes, já que a equipe da Gávea ainda tem pela frente o primeiro jogo da final contra o Atlético-PR, que será disputado na próxima quarta-feira, no estádio Durival de Britto, no Paraná. 

"Esta nova etapa da venda, de hoje (quarta-feira), configura ainda mais a má fé do Flamengo, que está tentando vender todos esses ingressos antecipadamente numa promessa de que o jogo no Rio será importantíssimo, antes mesmo de jogar no Paraná, no dia 21", afirmou. 

Na manhã da última terça, o diretor de marketing do Flamengo, Fred Luz, deixou claro que o clube não trabalha com a hipótese de redução dos valores e ainda afirmou que os esclarecimentos ao Procon não deveriam inteferir no processo de venda dos ingressos.

"Nós não trabalhamos com a possibilidade de reduzir os valores, não sei nem se isso é possível. O jogo vai lotar, a procura está enorme. Temos uma estimativa de renda entre R$ 8 e R$ 9 milhões. Não sei nem se é possível (que o Procon interfira nas vendas), acho que não", disse Fred. 

Além da situação envolvendo o Procon, o Flamengo também se depara com um inquérito aberto pela 4ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor do Ministério Público do Rio de Janeiro para a investigação do aumento gradativo no valor dos ingressos, para verificar se houve algum tipo de abuso por parte da diretoria do clube.

 

Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'