Partida e torneio de futebol marcam homenagens a Fernando Macaé

Por Jornal Expresso 27/11/2017 - 11:23 hs

Nesta sexta-feira (24), a Prefeitura de Macaé prestou tributo ao ex-jogador de futebol Fernando Macaé, no Estádio Cláudio Moacyr de Azevedo, o Moacyrzão. Foi realizado um jogo entre os amigos do tetracampeão mundial Bebeto e os amigos do homenageado. O evento, organizado pela Secretaria de Esportes, também reuniu estudantes no 1º torneio de futebol dos colégios estaduais de Macaé e região.

- São todos meus amigos. É uma alegria para mim estar em Macaé. O esporte é uma ferramenta poderosíssima de inclusão  social em uma sociedade, preparando o cidadão para o bem - afirma Bebeto, dizendo que o futebol mudou sua vida.

Fernando Macaé agradeceu às autoridades que promoveram a homenagem. "Na minha terra, diante de minhas raízes, essa consideração tem para mim um grande valor", testemunha.

Mesmo com entrada franca, vários torcedores levaram fraldas geriátricas para serem doadas à casa do Idoso da Imbetiba.

O secretário de Esportes, o professor de Educação Física Aquiles Lemos, contou que o homenageado tem grande importância para o futebol macaense, fluminense e brasileiro. "A nossa proposta é colocar o evento de hoje no calendário da cidade, tanto o torneio dos colégios, quanto o jogo entre os amigos de Bebeto contra os amigos de Fernando Macaé", pontua.

Também  foram homenageados Gilberto Batista, de 85 anos, precursor do futebol profissional  em Macaé e ex-presidente do União Nacional; e Osmar Luis Pinheiro Sardenberg, o Mazinho, de 72 anos, que trabalhou no futebol como treinador na cidade, durante  mais de 40 anos.

O 1º torneio de futebol dos colégios estaduais reuniu meninos e meninas com idades entre 14 e 19 anos, provenientes de oito instituições de ensino, sendo sete de Macaé e uma de Carapebus.  


Fernando Macaé é destaque na história esportiva do município


O ex-jogador Fernando Macaé levou o nome da cidade para o Brasil inteiro e exterior. Com uma grande carreira no futebol, passou por clubes tradicionais como Botafogo, Bangu e Cruzeiro, além da Seleção Brasileira Sub-20 e o futebol europeu. Ele colecionou sucessos e realizou o sonho de criança: jogar no Maracanã. Fez muitos gols e ganhou títulos.

No fim da carreira, voltou para a Princesinha do Atlântico. Antes de parar, ainda ajudou o Macaé Esporte, na época Botafogo de Macaé, a conquistar o primeiro título da sua história: a Série C do Campeonato Carioca, em 1998.


Bebeto: atacante fez história na Copa de 1994


Um dos maiores atacantes brasileiros nos anos 80 e 90, José Roberto Gama de Oliveira, o Bebeto, hoje mora no Rio de Janeiro (RJ) e trabalha como empresário. Depois que encerrou a carreira, ele publicou o livro "Você também pode ser feliz" em que conta um pouco da sua infância e história no futebol.

Chegou a ser profissionalizado pelo rubro-negro da Boa Terra, em 1983, mas no ano seguinte já vestia a camisa do Flamengo. Pelo Flamengo, Bebeto foi campeão carioca de 1986 e campeão da Copa União de 1987. O atacante trocou o Flamengo pelo Vasco, em 1989.

Em 1992, Bebeto deixou o Vasco da Gama para defender o Deportivo La Coruña, da Espanha. Em 1994, Bebeto teve finalmente a chance de disputar para valer uma Copa do Mundo. Ao lado de Romário, formou uma dupla de ataque que entrou para a história. Com os dois afinados, o Brasil comemorou o tetracampeonato nos Estados Unidos.

Em 1995, Bebeto retornou ao futebol brasileiro. Foi mais uma vez defender o Flamengo, que no ano anterior tinha investido muito na formação de um grande ataque no papel (Edmundo, Romário e Sávio) e que não tinha dado certo na prática. Bebeto também defendeu a seleção brasileira na Copa de 1998.

O atacante defendeu ainda o Toroz Neza, do México (1999), o Kashima Antlers, do Japão (2000), Vasco da Gama (2001 e 2002), Al Ittihad, da Arábia (2002), antes de encerrar a carreira de futebol. Seu último jogo oficial foi pelo time árabe contra o Flamengo de Guarulhos (SP), uma partida amistosa.