Trapiche: força-tarefa libera acesso de carros pesados na ponte

Por Jornal Expresso 17/03/2018 - 12:03 hs

A ponte sobre o rio São Pedro, que liga as localidades de Córrego do Ouro e Trapiche, na região serrana de Macaé, foi liberada para o trânsito de ônibus e caminhões no início da tarde deste sábado (17). A liberação foi possível após a instalação de rampa de passagem na cabeceira da ponte.

O trabalho, que reuniu diversos setores do governo municipal, foi acompanhado pelo prefeito Dr. Aluizio, que destacou a rapidez para que o fluxo de veículos pesados pudesse voltar a passar na ponte. "Em pouco mais de uma semana conseguimos resolver o problema e, hoje, estamos devolvendo a mobilidade na região serrana", disse.

O prefeito frisou que a ação da prefeitura neste sábado foi restituir a mobilidade para serra, mas que o reparo definitivo para recuperação da ponte é do Governo do Estado. Já o acesso para o assentamento Osvaldo de Oliveira, em Córrego do Ouro, será retomado tão logo o tempo firme. No local será instalada uma estrutura metálica como a da ponte de Trapiche. 

Na manhã deste sábado, uma força-tarefa foi montada para a instalação de uma base metálica, medindo 12m por 5,80m, na cabeceira da ponte do Trapiche, como é conhecida. A base, que suporta até 40 toneladas, garante a passagem de carros, ônibus e carretas, até que o reparo definitivo seja realizado. 

O proprietário de uma pousada em Glicério, Luiz Carlos Andrade, elogiou a iniciativa da prefeitura. "Todos nós estávamos sendo prejudicados com a limitação do tráfego na ponte. Os comerciantes estavam ficando desabastecidos, pois os caminhões de entregam não podiam passar pela ponte. Agora, com esse trabalho, esperamos que a vida volte ao normal", contou. 

A faxineira Nilceia Fernandes Alves também comemorou a volta da circulação de ônibus na ponte. "Muito bom que nosso problema foi logo resolvido, estava complicado ter que atravessar a ponte para pegar o ônibus do outro lado", falou. 

Mais de 30 homens das secretarias de Infraestrutura, Ordem Pública e Mobilidade e as Adjuntas de Defesa Civil e Segurança Pública atuaram durante todo trabalho de instalação. As equipes irão continuar o trabalho de monitoramento da ponte. Após as chuvas, no início deste mês, foi verificada uma forte erosão na cabeceira da ponte, quando foi decidida pela interdição da mesma, para veículos pesados.