Marcelino, o prefeito da Farmácia, deixa o povo sem remédio em Rio das Ostras

Por Jornal Expresso 26/10/2018 - 12:07 hs

Uma das promessas do prefeito de Rio das Ostras Marcelino da Farmácia (PV), eleito este ano em eleições suplementares em Rio das Ostras era que não deixaria faltar remédios nas unidades municipais e ainda foi além: prometeu instalar a Farmácia Municipal 24 horas na cidade. Como balconista de uma Fármácia (nome que se apropriou na vida política) Marcelino conhece de perto o drama de quem não tem dinheiro para comprar um medicamento. Porém, agora que virou prefeito, parece que a imagem de todos aqueles pobres que ele se orgulhava até de pagar remédio com o dinheiro do próprio bolso simplesmente desapareceu de sua lembrança. 

 

Na última sessão legislativa da Câmara Municipal, o vereador Rodrigo da Aposentadoria aprovou um requerimento cobrando do prefeito a relação completa dos medicamentos (ainda) disponíveis na rede municipal, bem como o andamento dos processos de licitação para a compra de novos remédios. Consta na Câmara e também nas redes sociais, centenas de reclamações de quem nem mais remédios essenciais como antibióticos e analgésicos já faltam na farmácia. Uma das pessoas que denunciou o fato foi o cidadão Riostrense Marco Paiva, que vem acompanhando de perto a sistuação calamitosa da saúde de Rio das Ostras. 

 

"Em promessa de campanha do atual Prefeito Marcelino da Farmácia, que a farmácia municipal estaria aberta todos os dias, mas como ainda não inventaram remédio para mentiroso, o que adianta de está aberta com prateleiras Vazias? Isso foi comprovado pelo Vereador Rodrigo da Aposentadoria que esteve em diligenciamento oficial como fiscalizador, que encontrou as prateleiras vazias e fez um requerimento que foi aprovado na Sessão da Câmara para que o Prefeito informe a relação dos medicamentos que estão faltando de atendimento a população", disse.

 

Abaixo veja fotos da diligência do vereador nas farmácias municipais do município, que estão com a prateleiras vazias...