Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +6°C

Jornal Expresso Regional Online

O naufrágio do PTnic

O naufrágio do PTnic

O naufrágio do PTnic
September 15
12:00 2015

Em fevereiro de 2014, na inauguração do novo estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, a presidenta Dilma Roussef confessou a todos o seu time de coração: o Internacional. Porém, se no esporte seu time é o colorado, na economia, o seu governo vive dias de Vasco da Gama mesmo. Assim como o time de Eurico Miranda passa vergonha no Brasileirão, o time da Dilma também foi rebaixado. Em meio à crise política e econômica, o Brasil teve sua nota de crédito rebaixada nesta quarta-feira, 9, pela agência Standard & Poor’s (S&P). Com isso, o país perde seu grau de investimento pela agência, ou seja, status de bom pagador, e entra no grau especulativo. Na prática, isso significa que, nos últimos anos no poder, Dilma e o seu partido, o PT, conseguiu a façanha de incluir o nome do país em uma espécie de “Serasa” internacional.


A agência ainda sinalizou uma tendência negativa, ou seja, risco de o país ter a nota rebaixada novamente – o que os economistas já alertam que deve ocorrer. Em seu comunicado, a S&P diz que “os desafios políticos que o Brasil enfrenta continuaram a aumentar”, tendo reflexos sobre “a capacidade e a vontade do governo” em submeter um Orçamento para 2016 “coerente com a significativa sinalização de correção” da política econômica no segundo governo Dilma Rousseff.


Diante mais esta nova má notícia na economia, você deve estar se perguntando: o que este tem a ver com a minha vida cotidiana? Tudo. Perdendo a fama de “bom pagador”, o país acaba por atrair investimentos internacionais, o fluxo de dólares na economia diminui, o câmbio dispara e a balança comercial desequilibra. Traduzindo do “economiquês” para a linguagem popular, isso significa menos dinheiro circulando no país, aumento de preços, empresas fechadas e desemprego. Tudo isso agrava uma crise que já atravanca o crescimento do país e ceifa todos os dias a renda do trabalhador comum.


Escândalos políticos — Para agravar ainda mais o cenário de crise, a credibilidade do país despencou após os sucessivos escândalos envolvendo o partido da presidenta da República, o PT. Atormentada com os desdobramentos da Operação Lava-Jato, a cúpula petista foi surpreendida com uma notícia que expõe um dos maiores temores do partido. A Polícia Federal pediu autorização ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tomar depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na maior investigação em curso na Corte sobre a Operação Lava Jato. A informação foi antecipada nesta sexta-feira (11) pelo site da revista “Época”.


O inquérito apura a suposta participação de 39 políticos e operadores em esquema de distribuição de recursos ilícitos a agentes parlamentares do PT, PMDB e PP. Embora Lula não tenha mais o chamado foro privilegiado, o pedido foi enviado ao STF porque o inquérito envolve políticos que só podem ser investigados pelo tribunal. Lula é a esperança de superação do partido, que enfrenta a sua pior crise desde a fundação. Com seu líder no banco dos réus, o PT corre risco de extinção.


Reflexos na região — Abalado com a mancha negra causada pelos escândalos nacionais, o PT na região respira, praticamente por aparelhos. Só em Macaé, a antes poderosa bancada do partido na Câmara (que contava com cinco parlamentares) já sofreu três baixas, com as saída de Maxwell Vaz (que foi para o Proes); Guto Garcia (que foi para o PSB), e Igor Sardinha, que foi para o PRB. Entre os dois que sobraram, informações dão conta de que pelo menos um, Luciano Diniz, também deverá abandonar a sigla nos próximos meses. O destino certo é o PMDB. Além de todas estas baixas, o vice-prefeito, Danilo Funke também deixou o partido.
Por falar em PMDB, olha só a ironia: no ano passado o Danilo Funke rompeu com o seu parceiro de chapa, o prefeito Dr. Aluízio alegando não concordar com o seu apoio à candidatura de reeleição do governador Pezão (PMDB). Mal sabia Danilo (hoje sem partido) que mais tarde o seu querido PT também iria se “peemedorizar”. Conforme o jornalista Fernando Molica informou esta semana no Informe do Dia, as negociações entre o presidente da sigla Washington Quaquá e o o todo poderoso presidente da Alerj, Jorge Picciani (PMDB) estão fortes. A possível aliança PT-PMDB, de certo vai virar do avesso a política de ambos os partidos na região. Porém, ainda é cedo para dizer, ao certo, quais serão os seus reflexos.

PTNIC

Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'