Weather United States of America, New York United States of America, New York +5°C

Jornal Expresso Regional Online

Prefeitura de Casimiro de Abreu mantém Horta Medicinal aberta à população

Prefeitura de Casimiro de Abreu mantém Horta Medicinal aberta à população

Prefeitura de Casimiro de Abreu mantém Horta Medicinal aberta à população
February 10
14:18 2014

O uso de plantas medicinais data de 3 mil anos a.C. Antigas civilizações da China e do Egito já utilizavam o poder das ervas para curar diversas doenças. No Brasil, o conhecimento das propriedades medicinais das plantas é uma das maiores riquezas da cultura indígena. Em Casimiro de Abreu, os mais tradicionais ainda preservam esse costume. Diariamente, cerca de 30 pessoas visitam a Horta Medicinal em busca das milagrosas ervas. 

O espaço é gratuito e mantido pela Prefeitura de Casimiro de Abreu, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca. Lá é possível encontrar todos os tipos de plantas para as mais variadas enfermidades. Uma que se destaca é a Belavista. De acordo com Joel Rodrigues Soares, responsável pela manutenção do local, esta planta vem sendo utilizada no Canadá no tratamento contra o câncer. “Ela ainda está pequena. Só pode ser utilizada quando chegar a um metro e meio”, explicou. 

Profundo conhecedor do assunto, Joel cresceu em meio à floresta. Aos 63 anos, ele conta que adquiriu seu conhecimento com os pais e também com a vida. “Naquela época, a gente não tinha médico e hospital. Nosso remédio sempre foram as plantas”, falou.

 

PREFERÊNCIAS - Ele aponta as ervas mais procuradas pela população, como o Confrei, utilizado para doenças gastrointestinais e inflamações; a Mil-Folhas, cicatrizante de feridas na pele, contra úlceras, varizes, hemorroidas, dor de barriga e cólicas menstruais; a Penicilina, usada para dor; Colônia, que controla a pressão e o chá de suas folhas para pedra nos rins; o Saião, que misturado à arnica e é usado em machucados; o Chapéu de Couro, contra inchaço, cansaço e circulação nas pernas; o Sabugueiro contra o sarampo; Erva de Bicho contra coceira; Noni para emagrecer; Anis para limpar o organismo; o Jaborandi, hidratante para o cabelo; o guapo para expectorar; Buchinha do Norte para sinusite; a Mão de Deus, que ajuda a regular a glicose; a Novalgina para febre; vick para expectorar; entre outras. 

Marlene da Conceição é frequentadora da Horta Medicinal. Ela garante que o tratamento natural é muito mais eficiente e que seus filhos dificilmente adoecem. “Dessa vez vim pegar a Panaceia e o Cipó Cabeludo para os rins e também capim-limão, alfavacão, hortelã, manjericão e outras ervas para xarope contra a gripe”, falou Marlene. 

O morador de 65 anos Elias Monte Alcântara também faz o uso das plantas medicinais. A folha da Amora ele usa para controlar o colesterol e também experimentou a Cavalinha para desinchar. “E já perdi cinco quilos”, garante Elias. 

Seu conhecimento, Joel também leva para a Horta. Já plantou novos exemplares de mudas, diversificando as ervas disponíveis ao consumo dos moradores. É o exemplo da Espinheira Santa, utilizada pelos índios do Mato Grosso contra a úlcera e a gastrite, que ele coletou na floresta da região serrana e passou a cultivá-la na Horta Medicinal. 

Joel também orienta as pessoas sobre a forma de consumo das ervas, que deve ser utilizada na medida e da maneira correta. "Algumas plantas usamos as folhas, flores, frutos, semente ou até a raiz, seja em forma de chá ou para passar sobre o ferimento. Saber utilizar cada erva é fundamental", ressaltou. 

A Horta Medicinal é gratuita e aberta a toda a população. Funciona na rua Franklin José dos Santos, ao lado da Ampla, no Centro de Casimiro de Abreu, das 6h às 15h, de segunda a sexta-feira.

Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'