Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +6°C

Jornal Expresso Regional Online

Uma chance de reabilitação para quem não pode pagar

Uma chance de reabilitação para quem não pode pagar

Uma chance de reabilitação para quem não pode pagar
August 18
11:10 2015

Quem necessita de algum tipo de órtese ou prótese e não possui condições financeiras de arcar com os custos, enxerga no Ginásio Poliesportivo de Macaé, na Riviera Fluminense, uma esperança. Há sete meses, o local foi escolhido para abrigar o Centro de Órtese e Prótese de Macaé, que antes funcionava no Centro Municipal de Reabilitação (CMR), no Miramar. A mudança no local de atendimento aconteceu com o objetivo de facilitar o acesso dos pacientes, já que no Ginásio a sala fica no térreo, e em um local plano. “O Ginásio Poliesportivo é uma extensão do CMR”, afirma a fisioterapeuta do centro de Órtese e Prótese, Lilian Machado.
O Centro de Órtese e Prótese trabalha com avaliação, moldagem, e distribuição de equipamentos como cadeiras de rodas, muletas, bengalas, andadores, coletes e próteses. “As calhas ou posicionadores de pé são moldados aqui pela equipe, que hoje é composta de dois fisioterapeutas, eu e o Sandro e Barreto, duas terapeutas ocupacionais, a Melissa Cadilho e a Melissa Borges, uma psicóloga, Naída Marinho, e a assistente social, que é a Renata Oliveira. Essa equipe multidisciplinar trabalha fazendo as avaliações dos processos que chegam para a gente” explica Lilian.


Os equipamentos e próteses fornecidos pelo centro são os autorizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Após receber a solicitação, a equipe avalia e encaminha o processo para a Associação Fluminense de Reabilitação (AFR), em Niterói. Após receber o processo, a AFR encaminha os equipamentos, por meio do SUS, para Macaé. O trâmite leva em média de 30 a 40 dias. “Tem coisas que, às vezes, demoram mais como as cadeiras especiais, por exemplo. Principalmente porque as pessoas ainda não estão acostumadas com o processo legal. Se uma pessoa está no hospital, e sabe que vai precisar de uma cadeira de rodas quando sair, já pede logo esse equipamento. É o que nós pedimos à população, para que o processo de entrega seja agilizado”, orienta a fisioterapeuta. Segundo Lilian, atualmente 427 pacientes estão cadastrados no serviço de órtese e prótese de Macaé.


Para ter direito às próteses ou demais equipamentos, é necessário que o paciente se dirija à Coordenadoria de Controle, Avaliação e Auditoria (conhecido popularmente como o “0800”), na Rua Benedito Porto, 10, Centro, munido dos originais e duas cópias dos documentos de identidade, CPF, cartão nacional do SUS, comprovante de residência com o CEP específico da rua, e o formulário para laudo médico preenchido pelo médico. Caso o paciente seja criança é necessário também duas cópias da certidão de nascimento e identidade do responsável.


O Centro de Órtese e Prótese de Macaé funciona das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira, no Ginásio Poliesportivo, que fica na Rua Alameda Manoel Pereira Carneiro da Silva, s/n – Riviera Fluminense. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone: (22) 2773-4109, ramal 236.


IMPORTÂNCIA DO CENTRO – O serviço de órtese e prótese municipal fornece gratuitamente, por meio de convênio com o SUS e com a Associação Fluminense de Reabilitação de Niterói, equipamentos que podem custar de 600 a 20 mil reais.

reab

Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'