Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +6°C

Jornal Expresso Regional Online

Vasco sofre a virada para a Cabofriense em São Januário: 2 a 1

Vasco sofre a virada para a Cabofriense em São Januário: 2 a 1

February 24
10:45 2014

O Vasco retornou a São Januário depois de seis jogos atuando fora de seu estádio. E a partida valia também a retomada da terceira colocação, perdida para a Cabofriense – adversário da noite deste domingo (23). Mas essa volta após um mês fora não era o que o torcedor da casa esperava e a aproximação aos líderes do campeonato ficou para a próxima rodada com a derrota sofrida de virada por 2 a 1. Agora é focar no Madureira, adversário da quinta-feira, em Conselheiro Galvão, pela 11ª rodada do Estadual.

Nem bem a bola rolou na Colina e o Vasco já tentou se impor sobre seu adversário. Em cruzamento efetuado por Diego Renan, o meia Douglas mandou de cabeça na trave da Cabofriense. Nesses primeiros minutos de partida, o Vasco mostrou maior criatividade pelo lado esquerdo de ataque. O time de Cabo Frio também estava acordado e, aos nove, Fabrício Carvalho soltou uma bomba para Martín Silva mandar para escanteio. Na cobrança, o mesmo Fabrício cabeceou na trave e, na confusão dentro da área, Tijolo mandou para fora.

E a noite parecia ser das jogadas aéreas. Aos 15, o armador Douglas mandou na cabeça de Jomar, que só não marcou porque o goleiro Luis Cetin estava lá. Na sequência, André Rocha bateu o escanteio e o matador vascaíno Edmilson conferiu para abrir o placar dos donos da casa. Só que a alegria durou pouco; bem pouco. Com 18 minutos, Jomar rifou a bola e sobrou com Pará, que mandou um petardo da intermediária, batendo o arqueiro Cruz-maltino.

Passada a parada técnica, Fellipe Bastos teve uma boa oportunidade em cobrança de falta aos 23 minutos. A bola, pela terceira vez na partida, bateu caprichosamente no travessão. Quatro minutos mais tarde, o nome do jogo para a Cabofriense Fabrício Carvalho desceu nas costas de Jomar e com toda tranquilidade finalizou de chapa. A bola morreu dentro da rede, cravando a virada para o visitante.

No segundo tempo, um minuto antes da parada técnica, o técnico do Vasco tirou Douglas e colocou Bernardo, que era pedido pela torcida. Mas a opção da saída do camisa 10 não agradou ao torcedor presente no estádio. Ainda deu tempo para Edmílson cair dentro da área, mas o juiz da partida mandou seguir, sinalizando que nada houve com o atacante. E não tardou muito para a terceira e última substituição vascaína acontecer. O amuleto Thalles rendeu o colombiano Montoya aos 24 e Adílson foi para sua tentativa final de pressão.

A grande chance vascaína no segundo tempo chegou através de Luan, aos 32 minutos. Porém, o goleiro Cetin estava com a sorte ao seu lado e mais uma vez a bola parou na trave após o cabeceio do zagueiro do Vasco. Três minutos depois, a sorte também brindou Martín Silva. O goleiro uruguaio errou na saída e a bola sobrou para Keninha, que tentou o gol de cobertura, mas a bola encontrou o travessão.

Share

Related Articles

0 Comments

No Comments Yet!

There are no comments at the moment, do you want to add one?

Write a comment

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'