Weather United States of America, Seattle United States of America, Seattle +1°C

Jornal Expresso Regional Online

Vereadores não conseguem explicar origem dos R$ 70 mil “esquecidos” na Câmara de Macaé

Vereadores não conseguem explicar origem dos R$ 70 mil “esquecidos” na Câmara de Macaé

November 12
14:34 2013
De acordo com a Câmara, a mochila tinha 70 mil reais, 30 mil dólares e cheques (Foto: Reprodução)

De acordo com a Câmara, a mochila tinha 70 mil reais, 30 mil dólares e cheques (Foto: Reprodução)

Façamos um exercício de imaginação: você é um próspero empresário, proprietário de uma casa de câmbio. Após um dia de grande movimento em sua loja, trocando dólares a balde, você enche a sua mochila com R$ 70 mil. Mas, antes de ir ao banco, você, um homem ou uma mulher com o sentimento cívico inabalável, resolve correr todos os riscos de ser assaltado, seqüestrado a até morto por criminosos para ir assistir a uma sessão da Câmara de Macaé. E pior: você ainda esquece sua mochila cheia de dinheiro. Um pequeno descuido. Afinal, o que são R$ 70 mil perto de sua obrigação de ir à Câmara cumprir seu papel de cidadão? Parece absurdo. Mas esta história realmente aconteceu. Ou pelo menos é o que querem que as pessoas acreditem. 

O caso dos R$ 70 mil é apenas mais um comprovando que realmente há coisas que só acontecem na milionária Câmara Municipal de Macaé. Na última semana, o “esquecimento” da mochila de dinheiro causou a maior discussão nas redes sociais. O caso veio à tona quando o vereador Julinho do Aeroporto (PPL) foi à Tribuna da Câmara homenagear dois seguranças da Câmara que haviam encontrado a mochila e, num ato de raro altruísmo, devolvido a mochila ao seu verdadeiro proprietário. Julinho, inclusive sugeriu uma moção de aplausos aos honestos seguranças.

No entanto, mesmo com as declarações do vereador, um mistério ainda persistia: de quem, afinal, era o dinheiro? No mesmo dia em que a questão foi levantada no Facebook, no entanto, o jornalista Daniel Galvão divulgou uma nota informando que o “mistério” havia sido revelado: o dono da mochila era, na verdade o dono da casa de câmbio que teria comparecido a uma sessão solene. De acordo com a nota, na mochila não havia R$ 70 mil. Não somente. Além do montante ainda havia 30 mil dólares (aproximadamente R$ 69 mil), cartões de crédito e talões de cheque. O nome do empresário teria sido mantido em segredo por “questões de segurança”.

A resposta divulgada, no entanto, ao invés de esclarecer o fato acabou gerando outras questões. Por exemplo: o que um empresário estaria fazendo na Câmara com tanto dinheiro na mochila? Afinal, não se trata de alguns trocados: são mais de R$ 139 mil reais. O dinheiro encontrado teria qual origem? Algum órgão judiciário vai investigar a origem da grana? Afinal, o Brasil está repleto de casos em que pessoas foram presas por não poderem justificar o dinheiro que transportavam. Não que este seja o caso.

Casos surpreendentes — Procurada pela reportagem do Expresso, a mesa diretora da Câmara não prestou esclarecimentos adicionais sobre o caso. A versão oficial é de que o empresário “esqueceu” a mochila e ponto final. No entanto, este não é o primeiro caso surpreendente que aconteceu na Câmara Municipal este ano. Por exemplo, em julho, a presidência da Casa contratou o carnavalesco Ely Perón para realizar a sessão solene de aniversário da cidade. Na festa, que durou cerca de 3 horas, foram gastos R$ 296 mil, aproximadamente R$ 1.640 por minuto.

A Câmara também figurou na imprensa nacional pelo aluguel de 17 carros de luxo para atender os vereadores. A denúncia foi feita pela Rede Record. Após escândalos, funcionários do alto escalão da Casa foram demitidos, entre eles o diretor Geral Cosme da Paz. 
Em resposta aos freqüentes escândalos, o presidente da Câmara, Dr. Eduardo Cardoso Gonçalves disse apenas que está sendo “perseguido pela mídia”.

[André Luiz Cabral]

Share

Related Articles

2 Comments

  1. izaac de souza
    izaac de souza November 12, 18:10

    Aqui na cidade de

    Macaé, OS MISTÉRIOS(?) já acontecem já muitos anos. Vcs se lembram da fuga da santa na

  2. Sebastião
    Sebastião November 13, 15:05

    São coisas que não consigo entender, cade os jovens que até pouco tempo estavam na rua atras de honestidade? Cade a camará renovada que ia mudar a cara da politica Macaense? Cade o governo da mudança? Rogo por resposta.Ser pedra é fácil difícil é ser telhado, ainda mais de vidro….

Write a Comment

Your email address will not be published.
Required fields are marked *

Publicidade

Publicidade

CURTA NO FACEBOOK

'