camara corona

Internacional leva virada da Universidad Católica, mas se classifica na Libertadores

Por Redação em 23/10/2020 às 00:48:50

Em um jogo intenso e bem disputado, o Internacional se classificou às oitavas de final da Copa Libertadores, mesmo com a derrota por 2 a 1 para a Universidad Católica, em Santiago, pela rodada final do Grupo E, nesta quinta-feira, 22. E voltará ao país com alguma sensação de frustração, não só pela derrota, mas também porque poderia ter ultrapassado o rival Grêmio e garantido o primeiro lugar da chave, mas acabou sendo batido muito em função de falhas da sua defesa. O Inter ficou com oito pontos, contra 11 do tricolor gaúcho, que empatou por 1 a 1 o América de Cali por 1 a 0, o quarto, com seis e eliminado. Já a Católica, com sete, vai disputar a Sul-Americana, por ter sido a terceira colocada da chave.

Tendo o foco divido com o Brasileirão, no qual emplacou série de quatro vitórias para assumir a liderança, o Inter atuou com um time misto. Mas chegou a dominar o adversário e abriu o placar. Só que pecou por ter sido vazado na sequência, depois de erro de Musto. E não conseguiu transformar a sua pressão na parte final do segundo tempo em chances de gol, ainda sendo vazado após falha de Cuesta. O adversário do Inter nas oitavas de final da Libertadores será um dos oito vencedores de grupo da Libertadores, sendo determinado através de sorteio, marcado para esta sexta-feira. Mas já é certo que Cuesta e Rodinei, suspensos, não vão atuar pois receberam o terceiro cartão amarelo na derrota, que encerrou série invicta de sete jogos da equipe.

Leia também

Série D: Jogadores do mesmo time trocam socos e PM usa gás de pimenta para separar confusão

Com show de brasileiro, Tottenham estreia com vitória na Liga Europa

Em 24 horas, 'Vaquinha' do Santos arrecada mais da metade da meta de R$ 500 mil

Como foi o jogo

De olho no duelo de domingo com o Flamengo, decisivo para o time manter a liderança do Brasileirão, o técnico Eduardo Coudet escalou o Inter cheio de reservas, especialmente do meio-campo para frente. O time até levou alguns sustos no começo, mas logo exibiu superioridade, mesmo sem a sua formação principal. O time tocava bem a bola, quase sempre passando pelos pés de D"Alessandro e Nonato. Porém, faltava ser mais incisivo para criar chances de gol, tanto que a primeira surgiu em chute do argentino, aos 17 minutos. É verdade que Pinares respondeu na sequência, acertando o travessão, mas logo o time gaúcho abriu o placar. E foi com um pênalti convertido por D"Alessandro, após Pinares cortar cruzamento com o braço, aos 23.

O gol deveria dar tranquilidade do Inter, mas a resposta da Católica foi imediata. No minuto seguinte, forçou erro de Musto e Zampedri aproveitou. Avançou até finalizar, com a bola desviando em Cuesta, encobrindo Marcelo Lomba. E a igualdade pareceu desarticular o Inter por alguns minutos. O time só não sofreu a virada porque Lomba fez difícil defesa em bela bicicleta de Puch para o time chileno, que terminou a etapa inicial tocando melhor a bola. A retomada do segundo tempo repetiu o ritmo do primeiro, com vontade dos dois lados e até mesmo algumas jogadas ríspidas. Com a intenção de buscar a vitória, Coudet colocou Edenilson, Marcos Guilherme e Thiago Galhardo em campo, tentando tornar a equipe mais intensa no campo de ataque.

O Inter também adiantou o seu posicionamento e perdeu uma chance com Yuri Alberto, com Huerta salvando em cima da linha, mas pouco criava. E também correu riscos, como quando Zampedri não conseguiu finalizar cara a cara com Lomba. Aos 43, não houve jeito. Cuesta tentou proteger a bola, mas, pressionado, caiu. Moledo ainda cortou o cruzamento de Puch, mas Zampedri, sozinho e de bicicleta, mandou para as redes.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários